sexta-feira, novembro 19, 2010

Flora Paranaense: Orchidaceae

No estado do Paraná a família Orchidaceae consta com 583 espécies pertencentes a 127 gêneros. São conhecidas 39 espécies encontradas somente no estado. Dentre aos que se dedicaram a pesquisar e coletar as orquídeas do Paraná, destacam-se: Per Dusén, Rudolf Lange, Rudolf Schlechter, Friedrich Kränzlin, Guenter Tessmann, Carlos Hoehne, Albino Hatschbach Sobrinho, Gert Hatscbach, Milton Leinig, entre outros.

O estado apresenta diversas formações vegetacionais, como Savana (Cerrado), Floresta Ombrófila Densa (Floresta Atlântica), Floresta Ombrófila Mista (Floresta com Araucária), Floresta Estacional Semidecidual (Floresta Estacional) e Estepe (Campos Gerais). Tais vegetações favorecem grandes diversidades de orquídeas, principalmente nas áreas de encrave entre Floresta Atlântica e Cerrado.
Sob coordenação do Prof. Dr. Eric de Camargo Smidt, alunos da Universidade Federal do Paraná (UFPR) nos níveis de graduação e mestrado estão se dedicando a estudos de taxonomia, levantamentos florísticos, filogenia e biologia reprodutiva de diversos gêneros de Orchidaceae no estado do Paraná e demais regiões.
Interessados em participar nas pesquisas podem entrar em contato com a PrPPG-Botânica.
Abaixo algumas das espécies nativas do Paraná.Fotos: Werner Siebje Mancinelli


Acianthera aveniformis

Acianthera crinita

Aspidogyne kuczynskii

Barbosella trilobata

Bifrenaria tetragona

Bulbophyllum peri

Catasetum triodon

Cattleya forbesii

Cleistes gracilis

Cyanaeorchis minor

Elleanthus brasiliensis

Epidendrum paranaense

Eurystyles lorenzii

Gomesa glaziovii

Grobya galeata

Isabelia violacea

Maxillaria bradei

Microchilus arietinus

Octomeria octomeriantha

Promenaea stapelioides

Prosthechea bulbosa

Prosthechea fragrans

Rodriguesia bracteata

Trizeuxis falcata

Zootrophion atropurpureum

Zygostates pustulata

quarta-feira, novembro 17, 2010

Projeto PANCs

Pessoal, vi hoje parte de um documentário muito interessante realizado por algumas pessoas envolvidas no Projeto PANCs: Soberania Alimentar e Biodiversidade Palpável, do Rio Grande do Sul. Ele trata do fato de que a maioria das pessoas subestimam diversos tipos de plantas, classificadas vulgarmente como 'mato', cujas quais poderiam ser consumidas como alimentos altamente nutritivos.



Segundo os produtores do vídeo, "ele é parte de um projeto elaborado pela nutricionista Irany Arteche para assentados do MST/RS e promovido pela Superintendência da CONAB/PNUD, com oficinas ministradas pelo botânico Valdely Kynupp sobre plantas com grande potencial alimentício e de comercialização, mas que costumam ser negligenciadas. "Somos xenófilos, o brasileiro não come a biodiversidade que tem", adverte Valdely".

Conforme consta no blog DOC VERDADE, "o objetivo do registro é colaborar na divulgação desta experiência para outros assentamentos de reforma agrária e organizações de agricultores familiares nas diferentes regiões do Brasil. Servirá como material pedagógico para cursos que tratem de alternativas para agricultura familiar, segurança alimentar e nutricional, diversificação agrícola, processamento de novos produtos e alimentos".

O documentário completo está no YouTube, nos vídeos subsequentes.

Rafaela